quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Fit to Fat to Fit – O que aprendemos com a história de Tramell

Liss Bischoff
O programa Fit to Fat to Fit passa no Brasil, em canais por assinatura, com o nome de “Ganhar para perder”. No programa, profissionais que trabalham como personal trainer engordam propositalmente, aumentando seu peso corporal em torno de 30% a 40% ao longo de 4 meses. Nos 4 meses seguintes eles trabalham em conjunto com seus alunos para tentar perder todo o peso que ganharam e retornar à forma original.


A ideia partiu do personal trainer Drew Manning que, em maio de 2011, decidiu viver na pele a dificuldade que seus alunos sentiam para emagrecer. Cansado de ouvir que ele não entendia seus alunos, o americano, que sempre foi magro, deu início ao seu projeto de engordar para depois emagrecer.
Segundo ele, a principal razão pela qual decidiu fazer isso foi porque seus clientes diziam que ele não entendia quão difícil era estar acima do peso, já que sempre esteve em forma. E eles estavam certos, afirma.
Sob acompanhamento médico, Drew passou mudou sua alimentação, adotando o estilo de vida típico de um americano sedentário, e ganhou 34 quilos. Leia mais sobre a história de Drew aqui.
E como Drew perdeu o peso que ganhou voltando à sua boa forma? Com dieta cetogênica.

Mas hoje não vamos falar de Drew. Vamos falar de Tramell, um dos profissionais que participou do Programa Fit to Fat to Fit e ganhou 30kg, passando de 82kg para 112kg em 4 meses.

No início do programa Tramell mostra seu belo físico e afirma que tudo que ele coloca na boca é planejado e pesado. Tramell mostra-se meio arrogante e presunçoso em alguns momentos, e afirma, por exemplo, que “pessoas gordas lhe dão nojo” e que ele acredita que a pessoa está acima do peso porque quer, que a pessoa não tem força de vontade.
A primeira lição que se tira disso é que Drew estava certo:

# 1 Quem sempre foi magro e nunca teve problema de peso muitas vezes não consegue entender a dificuldade das pessoas acima do peso

É por isso que a sua amiga magrinha lhe diz que “basta comer de tudo com moderação”… Sim, porque pra ela pode funcionar! Não significa que vai funcionar com você. Ela não está calçando seus sapatos para saber onde o calo aperta. Ela provavelmente não conhece os problemas metabólicos que você está enfrentando.
Da mesma forma, sua nutricionista magrinha talvez não consiga entender porque você não consegue perder peso com a dieta de 1.200 calorias que ela montou pra você com frutas e cereais integrais…
Voltando ao Tramell, ele começa sua fase de ganho de peso. Para alcançar o objetivo de ganhar 27kg, ele começa a comer alimentos industrializados e processados, cheios de farinha, açúcar e frituras. Antes ele comia frango, brócolis, ovo. Agora ele estava comendo donuts no café da manhã.
Em 4 meses ele superou tranquilamente seu objetivo, chegando a acumular 30kg de ganho de peso corporal.

# 2 Não basta simplesmente comer mais para engordar, o tipo de alimento é que faz toda a diferença (o mesmo serve para emagrecer)

Tramell não foi orientado a comer mais frango, ovo, brócolis. Ele foi orientado a mudar sua alimentação e passar a consumir alimentos carregados de carboidratos processados, açúcares e gorduras industriais, que antes ele não consumia. O resultado foi um ganho de peso rápido, mostrando o potencial engordativo desse tipo de alimentação.
Com apenas 8 semanas da dieta de “engorda” de Tramell, ele foi a uma consulta médica onde descobriu que estava com problemas de saúde, entre eles, pressão alta (algo que ele não tinha antes).

# 3 O seu estilo de vida é o fator mais determinante no desenvolvimento de certas enfermidades (e não o tempo ou o histórico familiar)

Quão rápido pode ocorrer o estrago de uma alimentação incorreta? Sim! Tão rápido quanto isso! Apenas 8 semanas!
Tramell ficou assustado com a notícia de que, em apenas 2 meses desse tipo de alimentação, ele havia se tornado hipertenso! Ficou ainda mais assustado por lembrar que pessoas da sua família sofriam do mesmo mal. Havia um histórico familiar desse tipo de enfermidade, mas até aquele momento, Tramell nunca havia manifestado o problema. Ou seja: o estilo de vida de Tramell foi o fator decisivo no desenvolvimento do problema.
Após completar a fase de ganho de peso, que durou 4 meses, Tramell entrou na fase de perda de peso. O objetivo era perder, no mesmo período de tempo, todo o peso que ganhou na primeira fase.
Nas primeiras semanas o resultado foi positivo, conseguindo logo perder alguns quilos (como acontece em quase toda a dieta). Mas logo os problemas começaram a aparecer.
Uma cena do programa mostra Tramell comendo vários donuts. E ele contava no vídeo como aquilo “estava delicioso”…

# 4 Uma vez que seu paladar esteja viciado em algum alimento, fica mais difícil se livrar dele

Antes dessa experiência Tramell não comia donuts. E não sentia desejo por eles. Mas agora ele simplesmente não conseguia resistir.
Agora Tramell começava a entender a dificuldade de pessoas obesas com vício em certos tipos de alimento (em especial, aqueles cheios de farinha, açúcar e gorduras industriais).

# 5 Se você trapacear na dieta, não vai atingir o objetivo

Fazendo esse tipo de concessão, Tramell reconheceu que “trapaceou” e logo se deu conta de que o seu resultado seria afetado por isso. A balança apenas confirmou: nenhum peso perdido naquela semana.
Se você ficar “se permitindo” certas coisas que não te ajudam a alcançar o seu objetivo, não adianta reclamar do resultado.

# 6 Uma vez que você engordou, seu metabolismo é afetado e perder peso se torna cada vez mais difícil

Resultado da história: Tramell não conseguiu alcançar seu objetivo. Conseguiu perder 22 dos 30kg que ganhou na primeira fase. Começou o programa com 82kg, passou a 112kg ao final dos 4 primeiros meses, e chegou a 90kg no final do programa. Vale registrar que durante o período em que tentou voltar ao peso anterior, Tramell treinou duro na academia todos os dias. Foram várias horas por dia de exercícios pesados.
É possível que esse período de 4 meses tenha sido suficiente para afetar o metabolismo de Tramell? Sim, é possível. Os problemas de saúde que Tramell descobriu logo nos dois primeiros meses do experimento já indicam que a mudança de alimentação afetou seu corpo de uma forma mais profunda do que ele podia imaginar. Alterações hormonais certamente ocorreram decorrentes dessa mudança de estilo de vida. E podem ter comprometido seu metabolismo em algum nível, fazendo com aumentasse a dificuldade de retornar ao peso original.
Tramell agora entende melhor porque seus alunos acima do peso tinham tanta dificuldade de alcançar os objetivos estabelecidos de perda de peso. Mas lembre-se que a sua vizinha, a sua nutricionista e o seu personal trainer talvez ainda não entendam.


Quer aprender a fazer low carb com uma alimentação forte?
Clique na imagem abaixo para conhecer o código emagrecer de vez:

Nenhum comentário:

Postar um comentário