sábado, 20 de maio de 2017

Sem Glúten X Sem Grãos

Texto original AQUI. Tradução e Adaptação: Júci de Paula.
Todos nós ouvimos falar sobre comer sem glúten. Isso é necessário? É a “última moda” em dieta? É para todos? E os grãos integrais saudáveis? E o que há de errado com o glúten de qualquer maneira? Porque, com certeza, estamos comendo pão há milhares de anos, certo?
O LIXO SEM GLÚTEN AINDA É LIXO
ENTÃO O QUE É O GLÚTEN?
Glúten é uma das proteínas encontradas no trigo, cevada, centeio e triticale. Ele também pode ser encontrado em maquiagem, medicamentos, doces, sorvetes, molhos, tintas, protetores solares e até mesmo batom. Muitas pessoas têm de evitar o glúten, porque eles têm doença de Crohn, são celíacos ou sofrem de síndrome do intestino irritável. Estas são condições em que o glúten ingerido inflama o intestino. Os sintomas incluem dor, desconforto, inchaço, erupções cutâneas, perda de peso, cólicas no estômago, diarreia e / ou constipação.

O QUE É UMA ALERGIA?
Uma verdadeira alergia é quando seu corpo se defende de um alérgeno, como amendoim ou marisco [Nota Tradutora: neste caso há o desenvolvimento, por parte do Sistema Imunológico, de ANTI-CORPOS para combater o alérgeno].As reações podem ser leves ou causar um choque anafilático, que requer tratamento de emergência com adrenalina, caso contrário, pode ser fatal. Uma doença autoimune é quando o corpo se defende de um alérgeno atacando seus próprios tecidos saudáveis [N.T.: de maneira simplificada, o Sistema Imunológico, ativado pela presença do alérgeno, passa a atacar às estruturas do corpo, não o alérgeno em si]. Os sintomas podem levar dias, meses ou anos, para se mostrar como artrite, tireoidite. Uma intolerância é quando alguém não pode tolerar um tipo de alimento, como a lactose. O sistema imunológico não está envolvido, mas os sintomas são tão graves quanto. [N.T.: no caso de Intolerância pode haver falta de alguma enzima que ajude o corpo a digerir a substância, porém não há produção de Anti-corpos por parte do Sistema Imunológico].
ENTÃO, O QUE ACONTECE COM O RESTO DE NÓS QUE NÃO TÊM SINTOMAS E NENHUM PROBLEMA DE COMER GLÚTEN?
Mesmo sem sintomas óbvios (eu nunca tive qualquer) glúten afeta a permeabilidade do revestimento do intestino que, poroso em excesso, agora permite que toxinas, bactérias e grandes proteínas atravessem as paredes e entrem na corrente sanguínea, causando inflamações generalizadas no corpo, que agora são entendidos como sendo a base de muitas condições de saúde adversas.
O MERCADO SEM GLÚTEN -
Eis que uma indústria de vários bilhões de dólares surgiu por causa do marketing em torno de comidas sem glúten. Agora você pode comprar pão sem glúten, biscoitos, bolos, massas, molho, sopas e praticamente qualquer outro comida pronta que possa imaginar.
Produtos sem glúten são livres de trigo, mas geralmente são baseados em farinhas muito carregadas em carboidratos, como farinha de arroz, fécula de batata e amido de mandioca (tapioca),e seus valores nutricionais são quase zero. Dê uma olhada na tabela nutricional, e verá o quão alto é o conteúdo de carboidratos, e que suas vitaminas ou minerais geralmente são adicionados, o rótulo fala em “fortificado”. São incrivelmente caros e, pode-se dizer, semelhantes a comida lixo. Infelizmente anunciantes e gurus do marketing ("que baseiam suas carreiras em ‘achismos e sentimentos’" - Nigel Latta) nos dão conselhos nutricionais e nos vendem como sendo saudável. Geralmente o “Não contém glúten” significa que o glúten foi trocado por altas doses de carboidrato. Há até mesmo Biscoito de Trigo SEM TRIGO e/ou Glúten! É vendido como baixo teor de açúcar (sim, isso é verdade), mas é 75% carboidratos - que aumentam o açúcar no sangue! Não se deixe enganar por marketing e publicidade, não leia o que um produto “não contém”, leia o que ele faz.
GRÃOS INTegrais SAUDÁVEis
A tabela nutricional da maioria dos pães orgulhosamente afirma que “contêm fibra, vitamina B e ácido fólico”, para citar alguns. Estas vitaminas e minerais são colocadas como “fortificante” no pão porque o processo de moagem remove a maioria dos nutrientes e gorduras saudáveis do trigo. O pão de Grãos Integrais é melhor do que o pão branco refinado, se você tem que escolher, mas tente não comer nenhum deles: é mais barato e saudável. Coma mais de recheio do sanduíche (o elemento nutritivo)e vai obter muito mais nutrientes desta forma do que ganharia comendo junto as duas fatias de pão.
POR QUE O TRIGO É TÃO RUIM AGORA? AS PESSOAS TÊM COMIDO POR MILHARES DE ANOS!
O trigo moderno não é o mesmo que o trigo que nossos avós e antepassados comeram. O trigo costumava ter 1,80 m de altura, mas foi geneticamente modificado para uma planta semi-anã, mais curta, baixa, que é mais fácil de colher, produzida para ser resistente a vírus, contendo 20-30% menos nutrientes e mais glúten. O trigo ainda contém fitato, antinutrientes, tornando o pouco de vitaminas contida nele inútil. Logo, o trigo hoje não é o trigo que nossos antepassados comeram. [N.T. leitura sugerida: http://www.lowcarb-paleo.com.br/2012/01/trigo-nosso-maior-inimigo.html ]
OS CEREAIS INTEGRAIS NÃO SÃO A BASE DA PIRÂMIDE ALIMENTAR SAUDÁVEL?
Dê uma olhada no vídeo mostrando onde tudo começou: o senador norte-americano Mc Govern na década de 1970 mudou a pirâmide alimentar para o que é hoje. Foi uma solução fácil para alimentar a América com grãos baratos e cupons de alimentos [N.T.: é uma espécie de “tíquete”, subsidiado pelo governo dos EUA e que as pessoas podem trocar por comida, no comércio]. Os lobistas de trigo pressionaram por mais consumo de trigo e subsídios. A América estava enfrentando uma crise de desnutrição. Passou o tempo, e hoje a obesidade está em sua taxa mais alta, bem como diabetes 2, doenças cardíacas e câncer. O que mudou? Trigo, grãos e consumo de açúcar.
ENTÃO, O QUE É UM GRÃO E COMO ISSO AFETA O MEU AÇÚCAR NO SANGUE?
Os grãos aumentam o açúcar no sangue tanto quanto o açúcar de mesa. Então, o risco de desenvolver diabetes ao comer pão, macarrão e arroz é tão grande como comer doces e alimentos açucarados em excesso. Anteriormente a recomendação para diabéticos era sempre a de “reduzir o açúcar, pão, arroz e batatas”. Este continua sendo um bom conselho para se seguir. Os exemplos mais comuns de grãos são trigo, aveia, milho, arroz, quinoa, milho, sorgo, bulgar [Nota Tradutora: bulgar é grão de trigo fervido inteiro e depois desidratado].
DE QUE OUTRA FORMA OS GRÃOS AFETAM MEU CORPO?
Grãos pode causar permeabilidade intestinal (com ou sem sintomas), que permite que toxinas, como bactérias, vírus e proteínas maiores atravessem a barreira intestinal e entrem na corrente sanguínea, o que provoca doenças autoimunes e inflamação que estão relacionados com asma, depressão, enxaquecas, síndrome dos ovários policísticos, artrite, fadiga e outros.
Os anunciantes esperam que a adição no rótulo "livre de glúten" ou "contém grãos integrais saudáveis" na caixa, possa convencer os consumidores de que estão comprando uma alternativa saudável, independentemente do que mais tenha entrado no produto. E estudos mostram que as pessoas vão consumir mais estes produtos se estiverem rotulados como “sem glúten” ou “cereais integrais saudáveis”.
uma dieta sem grãos é RESTRITIVa? VOCÊ NÃO ESTÁ DESISTINDO DE GRUPOS DE COMIDA INTEIROS?
Os vegetarianos desistem de grupos de alimentos inteiros, tudo o que fazemos é desistir de grãos. Como agora os grãos são encontrados em muitos "produtos alimentares", pode parecer muito restritivo retirá-los, mas esses “produtos” são invenções modernas. A maioria do que vemos nas prateleiras dos supermercados simplesmente não estava disponível há 10 ou 20 anos. Ao comer comida real e ter uma abordagem equilibrada e variada, comerá muito mais nutrientes do que nunca. O que minha família come é semelhante ao que nossos avós comeram: carne, peixe, legumes e muita gordura saudável. Não há necessidade de colocar pães ou massas na nossa refeição, porque tudo o que fazem é tomar lugar da nutrição.
Assim dizer um produto é mais saudável porque “não contém glúten”, ou porque “contém grãos integrais saudáveis”, é enganoso e ingênuo. Altamente processados, são mais um produto da indústria do que comida real. Não troque comida real por alimentos sem glúten. Sim, você remove o glúten de sua dieta, mas estará substituindo-o por coisas com altas doses de carboidratos refinados que farão disparar glicose no seu sangue, aumento de peso corporal, aumento do armazenamento de gordura e pobres resultados lipídicos, exames de sangue com marcadores alterados.
COMO LEVAR UM ESTILO DE VIDA SAUDÁVEL E ASSUMIR O CONTROLE DE SUA SAÚDE -
Ao eliminar grãos, açúcar, carboidratos refinados e óleos de sementes , estamos estabelecendo as bases para a redução da inflamação em nosso corpo e do risco de todas as principais doenças associadas à velhice, tais como Alzheimers, diabetes 2, artrite, câncer, doenças cardíacas, hipertensão, acidente vascular cerebral.
Mudar a alimentação padrão para uma sem grãos, sem açúcar e sem óleos de sementes pode ser difícil. Eu sempre recomendo começar devagar. Não seja radical de cara, comece tirando as fontes óbvias de açúcar (bolos, biscoitos, doces, bebidas), depois, pão e macarrão, em seguida, o arroz e assim por diante. Vá devagar consigo e sua família, porque se seus  filhos acharem esta mudança muito radical, ficará difícil continuar. E não precisa ser tudo ou nada. Não é porque não pode removê-los todos de uma vez que não seja possível tirar pelo menos alguns deles. Cada pequeno passo que dê permite que obtenha uma melhor saúde. Sinta orgulho de qualquer mudança que você faz e mantenha-se no caminho, leia os rótulos.
E LEMBRE-SE DISSO: GRÃOS SÃO USADOS PARA ENGORDAR ANIMAIS ANTES DO ABATE, GANSOS são alimentados com grãos PARA PRODUZIR A DOENÇA HEPÁTICA GORDUROSA QUE É USADA PARA FAZER FOIE GRAS. VOCÊ QUER QUE UMa DESTaS situções ACONTEÇA consigo?
ÓLEOS SAUDÁVEIS INCLUEM:
·       Óleo de abacate, óleo de coco, azeite virgem extra, manteiga. [N.T.: azeite de dendê, desde que seja natural e não refinado, é saudável e ótima opção no Brasil]
O QUE COMER:
·       Baseie todas as suas refeições guiando-se pelo simples: carne, peixe, legumes, frutas, nozes e óleos saudáveis;
·       Evite pão, bolo, o biscoito, massas, e, no mercado, o corredor de biscoitos;
·       Compre os ingredientes, não produtos;
·       Compre alimentos que sua avó reconheceria;
·       Evite cereais;
·       Evite alimentos processados e “comida para viagem” (comida pronta);
·       Evite alimentos com baixo teor de gordura, eles são ricos em carboidratos e fortemente processados;
·       Leia, Leia, LEIA os rótulos. Você logo vai saber o que comprar ou não comprar;

·       Simplifique;


Produtos sem Glúten


X


Comida sem Grãos

O Glúten é removido e aumenta a saúde intestinal e reduz a inflamação.

Benefícios
O Glúten é removido e aumenta a saúde intestinal e reduz a inflamação.

Glúten é substituído por processados, carboidratos lixo e então “fortificado”

Nutrição
Ao comer comida de verdade, não produtos, a nutrição vem embutida
Não confie em propaganda para se aconselhar sobre nutrição

Propaganda
Nenhuma. Comida de Verdade não tem “tabela nutricional”
A glicose sanguínea sobe, Insulina é secretada, Glicose sanguínea despenca causando fome insaciável

Glicose sanguínea
Comida de verdade é naturalmente Low Carb e, ao comer boas gorduras, sua insulina e fome são mantidas baixas e sua energia alta.

Sempre aumentada, grande
Fome
Menor, sob controle.

Altos níveis de insulina causam aumento dos depósitos de gordura corporal e bloqueio na sua queima como energia: ganho de peso.

Gordura Corporal
Baixos níveis de glicose sanguínea e insulina, permitem o corpo acessar gordura como fonte de energia: perda de peso.

Altos custos.
Custos
Baixo Custo.





Leve consigo a mensagem:
Tire glúten da sua alimentação porque come Comida de Verdade, não porque consume produtos sem glúten.



Leia o que está na sua comida, não o que “não está, não contém”.



Para ficar por dentro das atualizações,
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK:
PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO FACEBOOK:
E SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE:

7 comentários:

  1. Muito bom post! Sigo a LCHF há pouco menos de 3 meses e já vejo resultados claros! Não encaro como dieta e sim, estilo de vida.

    ResponderExcluir
  2. A aveia é mencionada como contendo glúten, mas isso não é verdade. Aveia só contém glúten por contaminação, geralmente quando é armazenada ou processada em maquinário que também processa trigo/centeio/cevada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Glúten refere-se às proteínas encontradas no endosperma do grão de cereais. Glúten tanto nutre embriões de plantas durante a germinação e, posteriormente, afeta a elasticidade da massa, que por sua vez afeta a mastigação dos produtos assados.
      O glúten é na verdade composto de duas proteínas diferentes: A gliadina (uma proteína prolamina) e glutenina (uma proteína glutelina). Embora o “glúten verdadeiro” seja definido às vezes como sendo específico ao trigo, o glúten é encontrado também na cevada, no centeio e no grão que surgiu do cruzamento entre o trigo e o centeio chamados triticale."

      Fonte: http://www.livescience.com/53265-what-is-gluten.html

      Excluir
    2. Perfeito. Mas cadê a aveia? ;)

      Do mesmo site: "Not all grains contain gluten, though. Some examples of gluten-free grains are sorghum, millet, brown rice, buckwheat, wild rice, amaranth, quinoa, corn (polenta) and teff. Oats are also gluten-free, but can be contaminated during processing".

      Excluir
    3. Ah, ok... entendi.
      Você tem razão.
      Deve ter sido confusão da autora do post.
      Obrigada!

      Excluir
    4. Fiz um ajuste no texto pra evitar confusão.

      Excluir