quarta-feira, 22 de março de 2017

10 sinais que você tem supercrescimento de Cândida e como eliminá-lo

Neste post teremos 2 textos em sequência de Amy Myers falando sobre os problemas de supercrescimento de cândida.

10 Signs You Have Candida Overgrowth & How to Eliminate It
by Amy Myers


Supercrescimento de Cândida [Candida albicans] é uma das condições mais comuns que eu vejo na minha clínica, especialmente entre os meus pacientes autoimunes. Eu vi milhares de pacientes sofrendo de problemas digestivos, fadiga, nevoeiro mental, infecções fúngicas recorrentes, problemas de pele, alterações de humor e muito mais, todos causados ​​por supercrescimento de Cândida!
Eu também vi a transformação incrível que eles experimentam combatendo esse fungo. Eu testemunhei a energia e o retorno da vitalidade, a clareza mental restaurada, e os sintomas crônicos desaparecerem.
Você pode estar se perguntando: “O que diabos é Cândida?” Cândida é um fungo, que é uma forma de levedura, uma quantidade muito pequena da qual vive em sua boca e intestinos. Seu trabalho é ajudar com a digestão e absorção de nutrientes, mas quando ocorre superprodução ela rompe a parede do intestino e penetra na corrente sanguínea, liberando subprodutos tóxicos em seu corpo e causando permeabilidade intestinal [leaky gut]. Isso pode levar a muitos problemas de saúde diferentes, desde problemas digestivos até a depressão.

Como você começa o supercrescimento de Cândida?
As bactérias saudáveis ​​ou ‘boas’ em seu intestino normalmente mantêm seus níveis de Cândida sob controle. No entanto, a população de Cândida pode ficar fora de controle se uma rodada de antibióticos matar muitas dessas bactérias amigáveis, se você tem uma dieta rica em carboidratos refinados e açúcar (que alimentam a levedura), alto consumo de álcool, toma contraceptivos orais, ou inúmeros outros fatores, incluindo um estilo de vida de alto estresse. Mesmo uma dieta rica em alimentos fermentados benéficos como Kombucha, chucrute e picles, pode alimentar Cândida causando um supercrescimento.

10 sintomas comuns de Cândida
 • Infecções fúngicas da pele e das unhas, como pé de atleta, micose e fungo de unha;
 • Sentir-se cansado e desgastado ou sofrendo de fadiga crônica ou fibromialgia;
 • Questões digestivas como inchaço, constipação ou diarreia;
 • Doença autoimune como tireoidite de Hashimoto, artrite reumatóide, colite ulcerativa, lúpus, psoríase, esclerodermia ou esclerose múltipla;
 • Dificuldade de concentração, má memória, falta de foco, ADD, ADHD e/ou névoa mental;
 • Problemas de pele como eczema, psoríase, urticária e erupções cutâneas;
 • Irritabilidade, alterações de humor, ansiedade ou depressão;
 • Infecções vaginais, infecções do trato urinário, prurido retal ou prurido vaginal;
 • Alergias sazonais graves ou comichão nas orelhas;
 • Forte desejo por açúcar [doces] e carboidratos refinados.

Quais os testes para verificar supercrescimento de Cândida?
Anticorpos Cândida IgG, IgA e IgM
Exames de sangue verificam anticorpos IgG, IgA e IgM para Cândida no sangue, e podem ser realizados na maioria dos laboratórios. Altos níveis destes anticorpos indicam que um crescimento excessivo de Cândida está presente em algum lugar no corpo e que o seu sistema imunológico está reagindo a ele.
Lembre, Cândida tem a habilidade de suprimir o sistema imune, assim é importante pedir para seu médico testar seus níveis totais de IgG, de IgA e de IgM junto com os anticorpos de Cândida. Níveis baixos de IgG total, IgA ou IgM podem causar uma falsa resposta negativa aos anticorpos Cândida, o que significa que você tem Cândida, mas como seu sistema imunológico é reduzido, você é incapaz de produzir uma resposta e o seu teste de sangue dá negativo. Uma vez que eu vejo tantos pacientes com sistemas imunitários suprimidos, eu descobri na minha clínica que exames de sangue muitas vezes podem da negativo mesmo quando os testes de fezes ou urina são positivos.
Contagem de sangue completa (CBC - Complete Blood Count)
Muitas vezes, eu vejo pistas em um CBC que me permitem saber que o fungo está presente. Uma baixa contagem de glóbulos brancos tem sido associada com supercrescimento de levedura, bem como um padrão de neutrófilos elevados e baixa contagem de linfócitos. Embora estes não sejam específicos para levedura, depois de trabalhar com milhares de pacientes, posso dizer-lhe que eu vejo este padrão com muita frequência naqueles com supercrescimento de Cândida.
Testes de fezes
Pessoalmente, acho que este é o teste mais preciso disponível. Ele irá procurar por Cândida no seu cólon ou intestinos inferiores. No entanto, você precisa ter certeza de que o seu médico está solicitando um teste de fezes abrangente, em vez do teste de fezes padrão. Com o teste de fezes, as fezes são analisadas diretamente em relação aos níveis de levedura. O laboratório pode geralmente determinar as espécies de levedura, bem como qual tratamento será eficaz.
Teste de Disbiose de Urina
Este teste detecta D-Arabinitol, um resíduo de supercrescimento de levedura Cândida. Um resultado elevado significa um supercrescimento de Cândida. Este teste irá determinar se há Cândida no seu intestino superior ou intestino delgado.

Como você trata o supercrescimento de Cândida?
Tratar efetivamente a Cândida envolve parar o supercrescimento da levedura, restaurando as bactérias amigáveis ​​que geralmente a mantém sob controle, e curar seu intestino para que Cândida não possa mais entrar em sua corrente sanguínea.



9 Foods to Ditch if You Have Candida
by Amy Myers

Como você provavelmente sabe agora, supercrescimento de Cândida é uma condição incrivelmente comum entre aqueles com doença autoimune, problemas de intestino, fadiga, nevoeiro mental e outros problemas de saúde crônica.
Ocorre quando a Cândida, uma forma de fungo que vive em seu trato digestivo, coloniza seu intestino, dominando as boas bactérias que geralmente a mantém sob controle. Isso causa estragos em seu intestino, fazendo com que ele se torne permeável e levando a uma enorme variedade de sintomas, incluindo problemas digestivos, fadiga, nevoeiro mental, infecções fúngicas recorrentes, problemas de pele, alergias sazonais e alterações de humor.
Muitos fatores, incluindo medicamentos como antibióticos e anticoncepcionais, e toxinas contribuem para Cândida, mas dieta é muitas vezes o maior fator. Uma dieta cheia de alimentos inflamatórios, açucarados e processados ​​cria as condições perfeitas para o fungo prosperar e se multiplicar. É por isso que eliminar os alimentos que alimentam a Cândida e substituí-los por alimentos naturais, densos em nutrientes, é um passo fundamental para vencer a Cândida e curar seu intestino.
Se você tem um supercrescimento de Cândida ativo, se você recentemente enfrentou um supercrescimento de Cândida, ou se você está tentando evitá-lo, aqui estão nove alimentos importantes que você deve evitar.

Alimentos que alimentam Cândida
1. Açúcares e adoçantes
Não há o que discutir, levedura se alimenta de açúcar, então você vai querer cortar todo o açúcar e adoçantes. A chave aqui é evitar não apenas as fontes óbvias, como refrigerantes, doces, bolos e biscoitos, mas também o açúcar que espreita em lugares inesperados, como molhos para saladas, alimentos com baixo teor de gordura, barras de proteína e muito mais. Certifique-se de verificar cuidadosamente todos os seus rótulos de alimentos para fontes escondidas de açúcar ao seguir uma dieta anticândida.
2. Vinho e cerveja
Mais uma vez, espero que você já esteja limitando o álcool, mas é particularmente importante cortar a cerveja e o vinho, enquanto está colocando a Cândida sob controle. Vinho não é apenas fermentado (ou seja, é feito de levedura), também é elevado em açúcar. E a cerveja, que também é fermentada, contém glúten. Todos esses fatores contribuem para a Cândida.
Além disso, o álcool pode piorar a permeabilidade intestinal, que é um dos impactos mais perigosos do supercrescimento de levedura, porque leva a tantos outros sintomas e problemas de saúde. Ele também suprime seu sistema imunológico, e um sistema imunológico forte é necessário para manter sua população de leveduras sob controle.
3. Frutos Secos e Sucos de Frutas
Embora as frutas possam fazer parte de uma dieta anti-inflamatória e rica em antioxidantes, elas são ricas em açúcar e ainda alimentam a Cândida. Se você achar que você tem um problema com supercrescimento de Cândida, tente cortar todos as frutas secas e suco de frutas. Você ainda pode desfrutar de até uma xícara de deliciosas frutas inteiras por dia.
4. Glúten e grãos
Como você sabe, o glúten é altamente inflamatório. É também um grão, e todos os grãos são divididos em açúcares simples durante o processo digestivo, o que pode alimentar a Cândida. É por isso que eu recomendo evitá-los inteiramente (especialmente se você tem uma doença autoimune) ou limitar a sua ingestão deles. Eu incluí algumas dicas específicas sobre exatamente quanto limitar os grãos, legumes e vegetais de amido abaixo.
5. Feijão e outras leguminosas
Mesmo que feijões e leguminosas fornecem uma boa fonte de proteína vegetal, ainda são amidos e alimentam o Cândida. As leguminosas também podem ser inflamatórias para muitas pessoas porque elas contêm aglutininas. Como grãos, eu recomendo minimizar leguminosas ou eliminá-las completamente [Pra quem dúvida sobre o que são “leguminosas”, veja aqui: http://acordosabor.com.br/noticias/2-alimentacao/4-voce-sabe-o-que-e-uma-leguminosa].
6. Vegetais ricos em amido
Como as frutas, este é um que alimentos que ‘escapa’ a muitas pessoas. Certos vegetais, como os diferentes tipos de abóbora e moranga, são boas fontes boas de carboidrato, mas uma vez comidos, são quebrados açúcares que alimentam a Cândida. Em vez disso, se concentre em comer abundância de folhas verdes, e outros legumes saborosos como couve de Bruxelas, brócolis, couve-flor e aspargos.
Enquanto estiver seguindo uma dieta anticândida, eu aconselho manter o seu consumo combinado de grãos, legumes e vegetais ricos em amido a um copo por dia.
7. Cogumelos
Cogumelos são membros da família de fungos e eles podem provocar reação cruzada com a Cândida, o que significa que seu corpo e seu sistema imunológico pode confundi-los com Cândida. Isso pode causar uma reação inflamatória aos cogumelos e interferir no tratamento.
8. Alimentos fermentados
Este é um tema muito debatido, mas acredito que qualquer pessoa com supercrescimento de Cândida deve evitar alimentos fermentados até que a sua população de leveduras esteja de volta sob controle. Alimentos fermentados podem ser bons para restaurar boas bactérias, porque eles são essencialmente alimento para bactérias boas. No entanto, a Cândida também gosta de se alimentar com os alimentos fermentados, e por essa razão eu recomendo matar a Cândida primeiro e, em seguida, usar alimentos fermentados para ajudar a restaurar as boas bactérias.
9. Lacticínios
Laticínios não alimentam diretamente a Cândida, mas são altamente inflamatórios para muitas pessoas. Inflamação danifica seu revestimento intestinal, que já está permeável devido à Cândida. Isso permite que a levedura continue a escapar para a corrente sanguínea, juntamente com toxinas, micróbios e outras partículas.
Uma vez que todas essas partículas estranhas entram na corrente sanguínea, elas provocam uma nova onda de inflamação quando seu sistema imunológico tenta neutralizar as ameaças. Mas, até que a sua permeabilidade intestinal esteja curada, as partículas apenas continuam chegando, e este nível constante de inflamação pode eventualmente levar a uma doença autoimune.

Alimentos que combatem o supercrescimento de Cândida
Evitar os nove alimentos serão o início de uma longa jornada para matar a Cândida de fome, de modo que suas bactérias boas possam restaurar o equilíbrio saudável do intestino. Você também pode abastecer-se de alimentosque combatem o supercrescimento de Cândida para ajudar seu corpo a combater o crescimento da levedura.
Alguns dos principais alimentos que podem ajudar a combater o crescimento de Cândida incluem:
 •óleo de coco;
 •alho;
 • vinagre de maçã;
 •vegetais crucíferos;
 •gengibre;
 •azeite;
 • cravo-da-índia;
 •canela;
 •salmão selvagem;
 •suco de limão.

Suplementos para matar Cândida
Embora a adoção de uma dieta anti-inflamatóriabaixa em carboidratos seja fundamental para combater o seu crescimento excessivo de Cândida, usar a dieta sozinha pode levar até seis meses para restaurar o equilíbrio natural do intestino. É por isso que eu recomendo adicionar suplementos que combatem a levedura, seguindo uma dieta anticândida.
Os suplementos que eu uso na minha clínica são ácido caprílico e Candisol. O ácido caprílico é um ácido graxo natural que vem do óleo de coco. O ácido caprílico é conhecido por sua atividade antiviral e antifúngica. Candisol também contém uma combinação de enzimas à base de plantas que quebram as paredes celulares de Cândida.
Eu também recomendo tomar um probiótico de alta qualidade para restaurar a sua população de bactérias boas. Estas estirpes de bactérias amigáveis ​​irão prevenir um futuro problema de Cândida, e são essenciais para apoiar um intestino e sistema imunológico saudáveis.



Para ficar por dentro das atualizações,
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK:
PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO FACEBOOK:
E SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE:


Nenhum comentário:

Postar um comentário