Receba as novidades por e-mail:

quinta-feira, 30 de março de 2017

Escolha seus carboidratos corretamente

Play yours carbs right
by Kara Dolman

Três leitores da Sun fizeram testes para descobrir quais carboidratos podem comer com segurança e quais devem ser evitados
Descobrir nossos níveis individuais de glicose sanguínea depois de comer determinados carboidratos pode ser o segredo para ficar magro

Você gostaria de poder encher a barriga com massas, arroz e batatas e ainda ficar magro e bonito?
De acordo com um novo livro, você pode - mas o segredo para comer bem está em seu DNA.


 Três leitores da Sun fizeram um teste para descobrir quais carboidratos podem comer sem engordar

quarta-feira, 29 de março de 2017

Prevenção e reversão do diabetes tipo 2

Diabetes prevention and Reversal – T2D31
by Jason Fung

Associações de diabetes repetidamente contam a história de que o diabetes tipo 2 é uma doença crônica e progressiva. É inevitável, como envelhecer. Por mais que quiséssemos parar o processo, é impossível. Não há esperança de mudar seu curso. Ele não pode ser prevenido e não pode ser revertido. Mas vários estudos e o senso comum mostram conclusivamente que essa afirmação é falsa. É apenas um engano cuidadosamente elaborado.
Em 1986, a Organização Mundial da Saúde ajudou a financiar o Estudo de Resultados da Prevenção do Diabetes da China Da Qing, um estudo controlado randomizado de intervenções de estilo de vida que duraram mais de vinte anos. Durante os primeiros seis anos de intervenção ativa de dieta e exercício, a incidência de diabetes foi reduzida em 43%. Este benefício persistiu durante o período prolongado de acompanhamento de vinte anos. O início do diabetes tipo 2 tinha sido adiado em média 3,6 anos com dieta e exercício.
Estudos controlados randomizados similares sobre intervenções de estilo de vida mostraram exatamente o mesmo benefício em todo o mundo. Nos Estados Unidos, o Programa de Prevenção do Diabetes reduziu a incidência de diabetes tipo 2 em 58%, mantendo uma perda de peso média de 5% ao longo de 4,8 anos. Dez anos de acompanhamento continuou a mostrar um benefício substancial de 34%. O Programa Indiano de Prevenção do Diabetes usou modificações no estilo de vida para reduzir a incidência de diabetes tipo 2 em quase 30%. O Programa Finlandês de Prevenção do Diabetes registou uma redução de 58%. Um estudo japonês foi capaz de reduzir a progressão em 67%.

terça-feira, 28 de março de 2017

Batata yacon e a resistência à insulina


Texto original de Lissandra Bischoff

Ultimamente tenho visto muitas manchetes na mídia sobre a batata Yacon e seu efeito no controle da glicemia, tratamento de diabetes, redução dos níveis de insulina, etc., como por exemplo alguns trechos citados abaixo:
“Apelidada popularmente de ‘insulina natural’, a batata yacon ganhou destaque depois que pesquisadores da Universidade de Fukushima, no Japão, encontraram nela uma substância semelhante à insulina, capaz de reduzir as taxas de glicose no sangue. Esses estudos concluíram que o tubérculo, originário dos Andes, pode contribuir no tratamento de diabetes.”
“Uma pesquisa desenvolvida pela Universidade de Franca (UNIFRAN), em São Paulo, afirma que o consumo diário da batata yacon pode ajudar no controle da glicemia em portadores de diabetes tipo 2.”
“O chá de yacon é feito a partir das folhas da planta Smallanthus sonchifolius. Esta planta é originária da Cordilheira dos Andes, é a mesma planta que dá origem a batata yacon utilizada principalmente para o tratamento de diabetes. O chá de yacon também é utilizado para o mesmo objetivo: tratamento da diabetes e também para colesterol e para emagrecer.”

Assim, resolvi pesquisar para ver o que os estudos científicos dizem a respeito disso.

quarta-feira, 22 de março de 2017

10 sinais que você tem supercrescimento de Cândida e como eliminá-lo

Neste post teremos 2 textos em sequência de Amy Myers falando sobre os problemas de supercrescimento de cândida.

10 Signs You Have Candida Overgrowth & How to Eliminate It
by Amy Myers


Supercrescimento de Cândida [Candida albicans] é uma das condições mais comuns que eu vejo na minha clínica, especialmente entre os meus pacientes autoimunes. Eu vi milhares de pacientes sofrendo de problemas digestivos, fadiga, nevoeiro mental, infecções fúngicas recorrentes, problemas de pele, alterações de humor e muito mais, todos causados ​​por supercrescimento de Cândida!
Eu também vi a transformação incrível que eles experimentam combatendo esse fungo. Eu testemunhei a energia e o retorno da vitalidade, a clareza mental restaurada, e os sintomas crônicos desaparecerem.
Você pode estar se perguntando: “O que diabos é Cândida?” Cândida é um fungo, que é uma forma de levedura, uma quantidade muito pequena da qual vive em sua boca e intestinos. Seu trabalho é ajudar com a digestão e absorção de nutrientes, mas quando ocorre superprodução ela rompe a parede do intestino e penetra na corrente sanguínea, liberando subprodutos tóxicos em seu corpo e causando permeabilidade intestinal [leaky gut]. Isso pode levar a muitos problemas de saúde diferentes, desde problemas digestivos até a depressão.

terça-feira, 21 de março de 2017

Você conhece o Guia Alimentar para a População Brasileira?



Texto original de Lissandra Bischoff

Você conhece o Guia Alimentar para a População Brasileira (de 2014)?

Esse Guia Alimentar não é tão novo assim, mas muita gente ainda não conhece (ou nem sabe que mudou...)
O Guia pode ser encontrado aqui:

Imagem: Conselho Federal de Nutrição

“O Guia Alimentar para a População Brasileira, publicado em 2006, apresentou as primeiras diretrizes alimentares oficiais para a nossa população. Diante das transformações sociais vivenciadas pela sociedade brasileira, que impactaram sobre suas condições de saúde e nutrição, fez-se necessária a apresentação de novas recomendações. A segunda edição do guia [2014] passou por um processo de consulta pública, que permitiu o seu amplo debate por diversos setores da sociedade e orientou a construção da versão final, aqui apresentada.
Tendo por pressupostos os direitos à saúde e à alimentação adequada e saudável, o guia é um documento oficial que aborda os princípios e as recomendações de uma alimentação adequada e saudável para a população brasileira, configurando-se como instrumento de apoio às ações de educação alimentar e nutricional no SUS e também em outros setores. Considerando os múltiplos determinantes das práticas alimentares e, a complexidade e os desafios que envolvem a conformação dos sistemas alimentares atuais, o guia alimentar reforça o compromisso do ministério da saúde de contribuir para o desenvolvimento de estratégias para a promoção e a realização do direito humano à alimentação adequada.
Ministério da saúde”

Mas O QUE MUDOU?

domingo, 19 de março de 2017

Os altos e baixos da balança

Texto original de Lissandra Bischoff

SOBRE A BALANÇA
Volta e meia vejo gente falando do peso, que “perdeu só x quilos” ou que comeu alguma coisa “proibida” e “engordou x quilos”... enfim...
Sempre falo que a balança não é um bom parâmetro. Mas vejo que muitas pessoas continuam se prendendo a isso. Por isso, hoje eu trouxe o meu exemplo para as pessoas entenderem o que eu estou falando.
Eu venho me pesando todos os dias desde o dia 28/12/2016. O gráfico de peso (está aí embaixo) ficou parecendo um ecocardiograma (de tanto sobe e desce).  

Vamos falar sobre o n.º 2?

Texto original de Júci de Paula


No processo de mudança de alimentação é normal uma certa diferença na hora de ir ao banheiro. Algumas pessoas relatam melhoras na constipação habitual, outras notam que comparecem menos vezes ao troninho. Por quê?

Bem, primeiro, vamos definir uma coisa: a maioria das pessoas que acha que está com “prisão de ventre” não está constipada (ou obstipada), pois não está evacuando pequenas “bolotas secas e duras, eliminadas por força e/ou espaçadamente”. Sim, é esta definição “cabritística” e nada agradável de “prisão de ventre”…

quinta-feira, 16 de março de 2017

Redefinir o relógio circadiano pode melhorar a saúde metabólica

Resetting the Circadian Clock Might Boost Metabolic Health
by Bridget M. Kuehn
Publicado em 15 de março de 2017
JAMA. Published online March 15, 2017. doi:10.1001/jama.2017.0653

Considere um jogo de videogame de Futebol Americano: jogue a bola muito cedo e seu receptor não está no lugar; jogue a bola muito tarde e ele corre o risco de perder. De qualquer forma, ele não está em sincronia com sua equipe para jogar a bola no campo. Um cenário semelhante pode ocorrer quando hábitos de alimentação e sono estão fora de sincronia com o relógio circadiano do corpo, levando a distúrbios metabólicos.


Ao longo dos últimos 20 anos, os cientistas reuniram uma imagem mais clara dos relógios circadianos que mantêm a fisiologia humana ajustada ao ciclo de 24 horas luz-escuridão. Agora, a ciência básica está dando lugar a estudos humanos que revelam como os hábitos de sono de uma pessoa, padrões de alimentação e dieta podem desincronizar os relógios do corpo e contribuir para problemas metabólicos como obesidade ou diabetes.
As descobertas levaram cientistas a uma busca por maneiras de redefinir o relógio e restaurar o metabolismo saudável. Até agora, 2 intervenções comportamentais - sono melhorado e tempo de alimentação restrito – mostraram-se promissores em animais e estudos preliminares em seres humanos.

Óleos poli-insaturados aumentam o risco de câncer

Polyunsaturated Oils Increase Cancer Risk
by Barry Groves PhD (Second Opinion)

Introdução
Até o século 19, a gordura era relativamente cara e a manteiga era um luxo. Os pobres viviam principalmente de batatas e pão, que eram baratos, suplementados sempre que possível com qualquer fonte de proteína e gordura que pudessem pagar. Não surpreendentemente, a mortalidade era alta entre as classes mais pobres. Para preencher a lacuna no mercado substitutos baratos para a manteiga começaram a ser produzidos no último período da era vitoriana. Feitos de gorduras mais baratas e tingidos de amarelo para imitar o aspecto, se não o sabor da manteiga, eles foram chamados de margarina. E isso começou, muito lentamente no início, uma mudança radical nos tipos de gordura que nós, como nação, comemos.
As margarinas eram feitas originalmente de carne suína, leite e água. Mais tarde, as receitas mudaram para incluir banha, óleo de baleia e os óleos de azeitona, coco, nozes moídas e sementes de algodão. Em meados do século XX, uma emulsão de soja e água passou a substituir o leite e agora as margarinas podiam ser feitas inteiramente de óleos baratos de fontes vegetais. Em todas essas formas, a margarina era a versão pobre da manteiga.

segunda-feira, 13 de março de 2017

O QUE ou QUANDO comer

What or When to Eat
by Bill Lagakos (Calories proper)
Publicado em 11 de março de 2017

A luz artificial à noite, o sono ruim e pular o café da manhã são os principais fatores que contribuem para ritmos circadianos pobres. Algumas pessoas insistem que O QUE você come é infinitamente mais importante do que QUANDO você come. Eu discordo, pelo menos em parte - exclua os alimentos refinados e processados ​​e realmente não importa se você prefere baixo teor de gordura ou baixo teor de carboidratos (P <0,05). Evidência: Dieta(s) livre de fome.

quarta-feira, 8 de março de 2017

O "X" marca o lugar

X Marks the Spot – T2D 30
by Jason Fung


Triglicerídeos e doença cardíaca
Por que devemos nos preocupar com triglicerídeos elevados? Médicos sempre foram obcecados pelo colesterol LDL e mal se escuta falar sobre triglicerídeos, ainda que triglicerídeos elevados no sangue possam prever, fortemente e independentemente, doenças cardiovasculares, quase tão poderosamente quanto o LDL. A hipertrigliceridemia aumenta o risco de doença cardíaca em até 61%. Isso é especialmente preocupante uma vez que o nível médio de triglicerídeos tem aumentado inexoravelmente nos Estados Unidos desde 1976, juntamente com diabetes tipo 2, obesidade e resistência à insulina. Estima-se que 31% dos americanos adultos tenham níveis elevados de triglicerídeos.
Gaizano et al. Circulation. 1997;96:2520-2525

segunda-feira, 6 de março de 2017

Como fazer seu colesterol cair (passo a passo) - "Protocolo Feldman"

How To Do The Cholesterol Drop, Step by Step
By DaveKeto (CholesterolCode.com)
Atualizado em 1 de março de 2017

Depois de várias pessoas terem me abordado tanto online quanto offline sobre isso, eu decidi fazer uma página explicando a minha experiência e como você pode fazê-la. 


Protocolo de queda de colesterol (“Protocolo Feldman”)

domingo, 5 de março de 2017

Eu não consigo emagrecer! Estou a x dias, x semanas, fazendo tudo certinho e não emagreço!


Texto original de Júci de Paula




A Síndrome Metabólica, www.lowcarb-paleo.com.br/2012/01/sindrome-metabolica-o-flagelo-moderno.html, tem vários sintomas, tais como altos níveis de triglicérides e colesterol, diabetes ou pré-diabetes, pressão arterial alta e gordura visceral. Sim, isto mesmo: está magrinho(a) e tem uma “barriguinha de cerveja”? Tem esteatose hepática não alcoólica, o popular “fígado gorduroso”? É mulher e tem ovários policísticos? Tem problemas com temperatura corporal, precisa se esquentar no marido/namorado? Lamento a notícia, mas provavelmente não está tão saudável quanto pensa. Mais informações sobre: www.resistencia-insulina.blogspot.com.br


sexta-feira, 3 de março de 2017

Hiperinsulinemia e Hipertrigliceridemia

Hyperinsulinemia and Hypertriglyceridemia T2D 29
by Jason Fung

O fígado encontra-se no nexo do metabolismo e fluxo de nutrientes, particularmente carboidratos e proteínas. Situado na sequência da superfície absortiva dos intestinos, esses nutrientes entram no sangue na circulação portal e passam diretamente para o fígado. A principal exceção é a gordura dietética, que é absorvida como quilomícrons diretamente no sistema linfático, onde se esvazia na corrente sanguínea sem passar primeiro pelo fígado.

quinta-feira, 2 de março de 2017

Experimentos de acampamento - Bill Lagakos

Neste post teremos 2 textos em sequência de Bill Lagakos falando sobre experiências de acampamento (o primeiro de 2013 e o outro de 2017).

The incredible camping experiment, circadian proper
By Bill Lagakos (Calories Proper)
Publicado em 13 de setembro de 2013

Entrainment of the Human Circadian Clock to the Natural Light-Dark Cycle (Wright et al., 2013) [Treinamento do Relógio Circadiano Humano para o Ciclo Luz-Escuridão Natural]

Resumo (editado): A luz elétrica é uma das mais importantes invenções humanas. O sono e outros ritmos diários em fisiologia e comportamento, entretanto, evoluíram no ciclo luz-escuridão natural, e acredita-se que a iluminação elétrica tenha interrompido estes ritmos. No entanto, quanto a era da iluminação elétrica alterou o relógio circadiano humano ainda é desconhecido. Aqui nós mostramos que a iluminação elétrica e o ambiente construído estão associados com a exposição reduzida à luz solar durante o dia, aumento da exposição à luz após o pôr do sol e um atraso no tempo do relógio circadiano em comparação com um acampamento de verão natural de ciclo luz-escuridão 14h e 40 min / 9h e 20 min. Além disso, descobrimos que, após a exposição à luz natural, o relógio circadiano interno sincroniza-se com o tempo solar, de modo que o início da noite biológica interna ocorre ao pôr-do-sol e o fim da noite biológica interna ocorre antes do amanhecer...
Em outras palavras, eles compararam eventos circadianos durante 2 semanas de vida normal a 2 semanas de 100% de acampamento. E o acampamento ganhou.

Eu não jaco (Ou a importância de entender o princípio 80/20)

Texto original de Júci de Paula


No mundo da Nutrição há alguns conceitos que são muito aplicados no senso comum e acabam perdendo seu sentido. Eis alguns deles:


* dieta
substantivo feminino
1 . med regime alimentar, esp. o prescrito pelo médico a um doente ou a um convalescente.
2 . cota habitual de alimentos sólidos e líquidos que uma pessoa ingere.

* restrição
substantivo feminino
1. condição restritiva; imposição de limite; condicionante.
2. jur limitação ou condição que a lei impõe ao livre exercício de um direito ou de uma atividade; reserva, ressalva.

* Estilo de vida
é uma expressão moderna que se refere à estratificação da sociedade por meio de aspectos comportamentais, expressos geralmente sob a forma de padrões de consumo, rotinas, hábitos ou uma forma de vida adaptada ao dia-a-dia.

* Definições retiradas do Dicionário Informal.


Normalmente quando se fala em “dieta”, a gente logo pensa no sentido de “Prescrição/Orientação Médico-Nutricional”, ou seja, ela tem finalidade específica, cronograma rígido, Restrições bem definidas, horários, data para começar e terminar. E é este o motivo pelo qual praticantes da “Paleo ou Primal”, com estratégia Low Carb, ou não, evitam usar a frase “Dieta Paleo”, “Dieta Primal”, preferem falar em Estilo de Vida Primal ou Paleo. E daí começam as pegadinhas.

quarta-feira, 1 de março de 2017

Comer o jantar mais cedo, ou pulá-lo, pode ser mais efetivo na luta contra a gordura

Eating Dinner Early, or Skipping It, May Be Effective in Fighting Body Fat
Mollie Turner, The Obesity Society

Primeiro teste humano de eTRF [Early Time-Restricted Feeding] mostra promessa de ajudar as pessoas a perder gordura corporal
Para Divulgação Imediata: 3 de novembro de 2016


NOVA ORLEANS, LA: O primeiro teste humano de eTRF [Early Time-Restricted Feeding] - alimentação com restrição de tempo - constatou que essa estratégia de sincronização de refeições aumentou a capacidade das pessoas de queimar gordura e reduziu as oscilações de fome, dois fatores-chave na perda de peso. No eTRF [Early Time-Restricted Feeding], as pessoas comem sua última refeição no meio da tarde e não comem novamente até o café da manhã do dia seguinte. Os resultados foram revelados durante uma apresentação oral hoje no The Obesity Society Annual Meeting, em Nova Orleans, Louisiana.

Metabolismo à noite

Metabolism at night
By Bill Lagakos (Calories Proper)
Publicado em 13 de fevereiro de 2017

Do treinamento circadiano ao controle da glicemia para controle do apetite para a qualidade do sono:

Realmente não somos feitos para ignorar o café-da-manhã e comer tarde da noite. Quase todas as linhas de evidência apontam para isso. E agora:

Is the timing of caloric intake associated with variation in diet-induced thermogenesis and in the metabolic pattern? A randomized cross-over study (Bo et al., 2015)

Em defesa do monstro laranja

Texto original de Júci de Paula


Quando se começa um estilo alimentar, seja por orientação de um profissional competente, seja por vídeos ou leituras de artigos na internet, é normal, na fase de adaptação, que algumas informações sejam distorcidas, faz parte do próprio processo de aprendizagem. Hoje, falaremos do Monstro Laranja, uma caricatura que criaram para um vegetal inocente, com baixo teor de amido/carboidratos (relativamente baixo, lembre-se disto), muito gostoso por sinal e que eu como quase toda semana, a CENOURA.

Hiperinsulinemia e Resistência à insulina: o maior assassino do mundo?

Hyperinsulinemia and Insulin Resistance: The World’s Biggest Killers?
By Michael Joseph (Nutrition advance)
Publicado em 28 de fevereiro de 2017


Quando pensamos no maior assassino do mundo, coisas diferentes vêm à mente.
Armas?
Ou possivelmente doença cardíaca, câncer, ou até mesmo demência?
Bem, essas três doenças crônicas são todas boas apostas. Mas e se elas são apenas o resultado de outra coisa, e todas elas têm uma causa comum?
Nesse caso, essa causa comum poderia ser o maior assassino do mundo - e leva o nome de hiperinsulinemia.
Este artigo analisa o rápido crescimento do problema da hiperinsulinemia e da resistência à insulina.