sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Porque a primeira lei da termodinâmica é completamente irrelevante

Why The First Law of Thermodynamics is Utterly Irrelevant
by Jason Fung

Há muitos adeptos à teoria “Calorias que Entram, Calorias Que Saem” (Calorias In/Calories Out - CICO) que constantemente argumentam que “Tudo se resume à Primeira Lei da Termodinâmica”. A Primeira Lei da Termodinâmica se refere a uma lei da física em que a energia não pode ser criada ou destruída em um sistema fechado e é SEMPRE verdadeira. É certamente verdade no complexo mundo da fisiologia humana, mas é completamente irrelevante. O que as pessoas pensam que a CICO significa é que se você reduzir a ingestão de calorias, você deve perder peso. È claro, não significa nada desse tipo. Então, vamos ver por quê. A principal razão é que a parte mais importante da CICO não são as Calorias que Entram, mas as Calorias que Saem e a insulina. Aqui está nossa representação do corpo humano.
Você tem Calorias que Entram, Calorias que Saem e armazenamento de gordura. Esta é, naturalmente, a falha fatal da CICO - há dois compartimentos para onde as calorias podem ir depois de serem consumidas, (Calorias que Saem e Gordura), não um. Não é um problema de um compartimento. Adeptos da CICO acreditam que você pega as Calorias que Entram, subtrai as Calorias que Saem e tudo o que resta é despejado em estoques de gordura como batatas em um saco. Então, eles acreditam que os estoques de gordura são essencialmente não reguladas. Toda noite, como um gerente de loja que fecha suas contas, eles imaginam que o corpo conta as Calorias que Entram, as Calorias que Saem e deposita o resto no “banco” de gordura. Claro, nada está mais longe da verdade.
Em vez disso, cada processo em nossos corpos é altamente regulado. Se vamos queimar calorias como energia ou se elas vão para o armazenamento de gordura é fortemente controlado por hormônios. Quando comemos, Calorias entram. Calorias saem como metabolismo basal (usadas para manutenção de órgãos vitais, produção de calor, etc.) e exercício. A gordura pode entrar no estoque ou pode sair do estoque.
O que controla essa decisão? Todos nós podemos concordar que o principal hormônio envolvido é a insulina. Quando comemos, a insulina sobe. Observe que a insulina não responde igualmente às calorias. Algumas calorias (pão branco) irão aumentar insulina muito, e outras (manteiga) não vão aumentar a insulina nem um pouco. Esta devia ter sido a primeira pista de que as calorias não são a língua comum do ganho/perda de peso. O corpo não tem receptores de calorias e não tem como medir calorias.
Considere dois alimentos que têm valores calóricos iguais - um prato de biscoitos contra uma salada com azeite e salmão. Assim que você come, a resposta metabólica do corpo é completamente diferente e facilmente medida. Um vai aumentar a insulina muito, e o outro não. Então, por que fingimos que o corpo se preocupa com calorias. Isso é como dizer que os alimentos que são azuis são os mesmos - se eles são framboesa ou Gatorade azul sabor framboesa. O corpo não se importa com a cor, então por que eu iria? Da mesma forma, o corpo não dá liga para calorias, então por que deveríamos? No entanto, o corpo se preocupa MUITO com a resposta hormonal aos alimentos que acabamos de comer.
Uma vez que estamos comendo mais naquele momento do que pode ser usado pelo corpo, parte dessa energia alimentar é armazenada, na forma de glicogênio ou gordura. Este é o papel da insulina. Ele armazena a energia dos alimentos através dos processos de síntese de 

Quando paramos de comer, a insulina começa a cair. Este é o sinal para parar de armazenar energia alimentar. À medida em que continuamos a jejuar (digamos, durante a noite), precisamos mobilizar parte dessa energia de alimentos para fora de nossos estoques para alimentar nosso metabolismo. Caso contrário, nós morreríamos durante nosso sono, o que obviamente não acontece.
Ok. Por enquanto, tudo bem. Agora vamos colocar alguns números nisto. Vamos supor que não estamos ganhando ou perdendo peso, mas temos 45 quilos de gordura que gostaríamos de perder. Assuma uma ingestão média diária de 2000 calorias. É assim que será.
Uma vez que Calorias que Entram e Calorias que Saem estão equilíbrio, e a gordura não está aumentando ou diminuindo, tudo está em equilíbrio. O corpo quer queimar 2000 calorias para se manter quente e se sentir bem. Então, o que acontece quando decidimos perder peso? Os adeptos de CICO dizem que tudo que você precisa fazer é reduzir suas Calorias que Entram. Você não precisa se preocupar com o que você está comendo porque “tudo se resume a calorias”. Assim, comendo uma dieta reduzida em calorias, baixa em gordura e rica em carboidratos, os níveis de insulina permanecem elevados, mas as calorias diminuem. Eles fazem isso em shows como “The Biggest Loser”, mas esta é exatamente a mesma estratégia que todas as universidades, e os governos usam também.
O que acontece?
Você reduz sua ingestão para 1200 calorias por dia. Uma vez que a insulina permanece alta, você não pode obter energia dos estoques de gordura. Por quê? Porque a estratégia dietética que você está usando (Redução Calórica como Hipótese Primária) só se preocupa com a redução de calorias, não com a insulina. Lembre-se que a insulina alta está dizendo ao corpo para armazenar energia na forma de gordura, ou, no mínimo, para não queimar gordura (inibe a lipólise).
Assim, quando você reduz sua ingestão calórica para 1200 calorias, o corpo é forçado a reduzir o seu metabolismo para apenas 1200 calorias. Nenhuma energia está disponível em qualquer outro lugar. Isto é precisamente o que aconteceu no Biggest Loser conforme visto no estudo apresentado no New York Times [leia sobre isso AQUI]. Isto é exatamente o que acontece durante qualquer dieta de redução calórica. É por isso que essas dietas estão condenadas ao fracasso. Estudos a respeito dessa estratégia estimam taxas de falha de 99%. Observe que a Primeira Lei da Termodinâmica não está sendo quebrada de forma alguma. É irrelevante.
O metabolismo mais baixo significa que você sente frio, se sente cansado e com fome. Pior, o peso eventualmente atinge um platô e, em seguida, como você decidir que não vale a pena, você começa a comer mais, digamos 1400 calorias pensando que ainda não é tanto quanto você costumava comer. Os hormônios da fome são aumentados porque o corpo quer queimar 2000 calorias. Você está ingerindo somente 1400 e queimando 1200, então o peso começa a voltar. Soa familiar?
Bem, isso foi divertido. O que acontece quando você usa estratégias dietéticas que visam a insulina? Dietas de baixo teor de carboidratos com alto teor de gordura (Low Carb High Fat - LCHF), dietas cetogênicas e a estratégia de redução de insulina final, utilizando jejum objetivando a redução da insulina. O que acontece?
Uma vez que o ponto destas dietas é baixar a insulina, a energia armazenada do alimento (gordura) pode ser quebrada para ser utilizada pelo corpo. Uma vez que o corpo quer queimar 2000 calorias por dia, queima 1000 calorias de gordura e 1000 calorias de alimentos. O que poderíamos prever é que a taxa metabólica basal permanece a mesma, o apetite é diminuído e o peso está diminuindo de forma constante. Adivinha? Isso é exatamente o que é mostrado nos estudos. No estudo do Dr. David Ludwig e no novo estudo de Kevin Halls, as dietas cetogênicas não têm essa desaceleração metabólica temida.
Lembre-se, o corpo realmente quer queimar 2000 calorias por dia. Se a insulina é baixa, então o corpo pode obter sua energia dos estoques de gordura, bem como dos alimentos. Anedotalmente, a fome diminui com dietas cetogênicas. Muitas pessoas dizem que só precisam comer 1000 calorias, porque elas estão satisfeitas. Mas elas não sentem a mesma redução metabólica, porque o corpo está recebendo as outras 1000 calorias da gordura. Observe que nenhuma Lei da Termodinâmica está sendo quebrada.
O efeito é ainda mais marcante com o jejum. Só posso contar minhas experiências no programa de Intensive Dietary Management. Nós colocamos mais de 1000 pessoas em jejuns de várias durações. Muitos deles se arrastam, pois não têm energia. Após o jejum, sua energia é maciçamente aumentada. Mas apesar disso, eles relatam que seu apetite reduziu para apenas 1/3 do que era anteriormente. Elas muitas vezes me dizem que acham que seu estômago encolheu.
Em certo sentido, sim. Mas se as pessoas estão comendo menos porque estão com menos fome e, então, perdem peso, isso é ÓTIMO. Porque agora estamos trabalhando a favor do corpo, em vez de contra ele. Com dietas de redução calórica, as pessoas lutam constantemente com a sua fome e negam comida a si mesmas. Aqui, as pessoas estão refutando comida por sua própria vontade. Porque baixamos a insulina.
Observe, mais uma vez, que a Primeira Lei da Termodinâmica não está sendo quebrada. Não há calorias criadas a partir do ar. É simplesmente irrelevante para a fisiologia humana. Eu estudei bioquímica na universidade e fiz um curso completo de termodinâmica. Em nenhum momento nós discutimos o corpo humano ou ganho/perda de peso. Porque não tem nada a ver com a termodinâmica. Se alguém menciona a “primeira lei da termodinâmica” em relação à perda de peso, você também vai saber que eles não são muito inteligentes. Ou talvez eles não tenham realmente pensado sobre o que a termodinâmica realmente é.
Nutricionistas, por outro lado, especialmente os contadores de calorias, não parecem dizer o suficiente sobre a termodinâmica. Eles têm inveja da “ciência”. Eles querem desesperadamente o apoio quantitativo e teórico da ciência dura e, portanto, fingem que a fisiologia humana é como a física, com suas regras e leis rígidas.
Novidades, pessoal. Fisiologia é fisiologia e física é física. Não misture os dois. Os adeptos da CICO são Fregley [da figura]. Ele é o personagem de “Diário de um banana”, que é o garoto impopular que quer desesperadamente ser apreciado. Adeptos da CICO querem desesperadamente a aprovação da ciência dura que eles estão dispostos a fingir que a fisiologia é a física. Foi mal, cara. Só porque você tem inveja, não significa que você pode inventar coisas...
Você também não pode usar o princípio de incerteza de Heisenberg para seus movimentos intestinais. O Efeito Bernouilli não se aplica ao fluxo de urina. A física é a física. Fisiologia é fisiologia. Lide com isso.
Às vezes me perguntam a respeito da diferença entre jejum e redução de calorias. O jejum não reduz calorias? Sim, mas esse não é o ponto. O jejum é sobre a redução da insulina. Isto permite que você libere alguma energia da gordura armazenada de modo que você não precise, nem mesmo queira, comer tanto.
O que me deixa louco é isso. O estudo The Biggest Loser provou que cortar calorias é uma estratégia terrível, horrível, nada boa e muito ruim, praticamente garantida a falhar. Então, em todos esses artigos falando sobre o estudo de Kevin Hall, o que os “especialistas” sugerem em vez disso? Cortando suas calorias !!! A única coisa pior são aqueles “especialistas” que afirmam que a chave é não definir o sucesso como perda de peso. Camarada! As pessoas querem saber como perder peso. Sucesso é definido como peso perdido, não amar o seu corpo da maneira que é. Como Justin Bieber diria - Go Love Yourself. Quero saber como perder peso. Isso é o que o Obesity Code aborda. Se você quiser saber como perder peso, primeiro entender o que causa o ganho de peso.
O que acontece quando você recomenda uma dieta que é predestinada a falhar? Quando você pode ter uma enorme epidemia mundial de diabetes tipo 2 e obesidade. Infelizmente, todas as autoridades nutricionais pertencem ao mesmo culto a CICO, e todos nós estamos pagando o preço por sua estupidez. Você pensou que a cienciologia era ruim. CICO é ainda pior. Vamos considerar esses fatos simples. Recomendamos a redução de calorias para perda de peso nos últimos 40 anos. Durante esse período, tivemos uma enorme epidemia de obesidade. Toda a ciência sugere que a redução calórica como estratégia primária está condenada ao fracasso. Pesquisadores seniores, médicos acadêmicos e praticamente todas as associações de saúde continuam a recomendá-la. Eles são ovelhas, constantemente berrando. Conte suas calorias! Corte suas calorias! Tudo se resume a calorias! Qualquer um que não acredite nisso, não acredita nas leis universais da natureza! Eu tenho inveja da física!
Um artigo entrevistou os “principais especialistas em obesidade” veio com essas dicas. Exercite-se regularmente. Corte calorias, evitando alimentos ricos em gordura. Tome café da manhã. Conte calorias. Então, em outras palavras, eles dão exatamente o mesmo conselho que estamos dando nos últimos 40 anos, mesmo quando a epidemia de obesidade sobrecarrega nosso sistema de saúde. Hey, Julia Belluz, a década de 1980 está chamado, eles querem seu conselho de dieta de volta.
O .... M ..... F ..... G .....
Os lunáticos estão administrando o asilo - e todos acreditam na Primeira Lei da Termodinâmica. Ao discutir a fisiologia da obesidade, a Primeira Lei da Termodinâmica não está errada - é irrelevante.



Para ficar por dentro das atualizações,
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK:
PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO FACEBOOK:
E SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE:


Nenhum comentário:

Postar um comentário