terça-feira, 11 de outubro de 2016

É hora de repensar dietas de alta ingestão de proteína para perda de peso

It’s Time to Rethink High-Protein Diets for Weight Loss
by Alexandra Sifferlin

Publicado em 11 de outubro de 2016

Um novo estudo sugere que há uma desvantagem para a proteína

Comer uma dieta que é rica em proteínas é frequentemente recomendada para pessoas que tentam perder peso, uma vez que alimentos ricos em proteínas fazem as pessoas se sentirem mais saciadas, evitando excessos. No entanto, um novo estudo sugere que, embora a dieta pode ajudar as pessoas a emagrecer, não necessariamente melhora outros problemas de saúde subjacentes. (Para saber mais sobre isso, veja: How Much Protein Should I Eat Every Day)



Em um pequeno estudo, pesquisadores da Washington University School of Medicine  em St. Louis seguiu 34 mulheres pós-menopáusicas com obesidade por cerca de seis meses. As mulheres foram divididas em três grupos: um grupo manteve sua dieta igual, um grupo entrou em uma dieta de perda de peso com restrição calórica (com a quantidade diária recomendada de proteína), e outro grupo fez essa mesma dieta, mas também aumentou sua ingestão proteína em cerca de 150-250 calorias. Os pesquisadores forneceram todas as refeições para as mulheres, e, fora o aumento da proteína, as dietas eram praticamente as mesmas.
Os autores do estudo descobriram que, enquanto ambos os grupos de mulheres foram capazes de perder cerca de 10% do seu peso corporal, as mulheres que comiam mais proteína não experimentaram mudanças na sua sensibilidade à insulina – que é importante para a saúde geral.
Melhorar a sensibilidade à insulina é importante para reduzir o risco de uma pessoa de ter diabetes tipo 2, que é comum em pessoas com obesidade. É uma das razões pelas quais a perda de peso é recomendada para uma melhor saúde, em primeiro lugar. As mulheres que perderam peso sem aumentar a quantidade de proteína que comiam experimentaram uma melhoria de 25% a 30% na sensibilidade à insulina. Mas as mulheres que comiam mais proteína não experimentaram nenhuma mudança em sua sensibilidade à insulina. “Nós definitivamente esperávamos uma suavização do efeito, mas eliminar completamente foi um pouco surpreendente”, diz a principal autora do estudo Bettina Mittendorfer, professora de medicina.
O número de pessoas no estudo, que foi publicado na terça-feira na revista Cell Reports, é muito pequeno, mas Mittendorfer diz que o relatório não é o primeiro a levantar o ceticismo sobre dietas de alta proteína. “Há uma associação relatada a partir de estudos epidemiológicos entre a ingestão de proteína e um risco aumentado de desenvolver diabetes tipo 2”, diz ela.
Mittendorfer e seus colegas pesquisadores pretendem continuar estudando o assunto para entender melhor por que as pessoas que comem mais proteína não experimentam os mesmos benefícios metabólicos, e se o tipo de proteína que uma pessoa consome faz diferença. Por exemplo, se a proteína vegetal têm efeitos diferentes em comparação com a proteína animal? “É um tremendo esforço passar por uma perda de 10% de peso corporal. Não ver uma melhoria em um destes fatores chave é significativo, eu acho”, diz Mittendorfer.
Embora o estudo seja pequeno e mais pesquisas sejam necessárias para entender melhor os resultados, Mittendorfer diz que aconselharia as pessoas a ser “prudentes” em relação à adoção de uma dieta de alta proteína para perder peso. “Eu acho que não há nenhuma razão para passar para uma alta ingestão de proteína durante a perda de peso, com base em nossos resultados”, diz ela. “Não há nenhuma razão para fazê-lo, e, potencialmente, há um dano ou falta de benefício”.



Para ficar por dentro das atualizações,
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK:
PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO FACEBOOK:
E SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE:



Nenhum comentário:

Postar um comentário