Receba as novidades por e-mail:

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

A insulina causa resistência à insulina - Obesidade hormonal X

Insulin Causes Insulin Resistance – Hormonal Obesity X
by Jason Fung

A resistência à insulina desempenha um papel importante no aumento dos níveis de insulina. O aumento dos níveis de insulina tende a levar ao ganho de peso e obesidade. Continuando a partir do post anterior, continuamos nossa exploração da Teoria da Obesidade Hormonal.
A pergunta que temos de responder é esta. O que causa a resistência à insulina? De outros sistemas biológicos, podemos supor que um bom lugar para começar é com a própria insulina. Será que a insulina causa a resistência à insulina? Vamos olhar para as evidências.
Há tumores raros chamados insulinomas, que secretam anormalmente grandes quantidades de insulina. Nestes casos, os pacientes terão grandes aumentos nos níveis de insulina, mas muito pouca coisa além disso de errado com eles. Nestes casos, o aumento da insulina levaria a resistência à insulina?

Este artigo “Patients with insulinoma show insulin resistance in the absence of arterial hypertension” [Os pacientes com insulinoma apresentam resistência à insulina na ausência de hipertensão arterial] responde a essa pergunta.


Olhando para o gráfico, é claro que, como os níveis de insulina no corpo sobem e descem, os níveis de resistência à insulina aumentam e diminuem. Este é um mecanismo de proteção e uma coisa muito boa, razão pela qual o corpo faz isso.
Se o corpo não desenvolver resistência à insulina, os níveis elevados de insulina iriam levar rapidamente a glicose no sangue para níveis muito, muito baixos. Esta hipoglicemia severa rapidamente levaria a convulsões e morte. Uma vez que não quer morrer, o corpo se protege através do desenvolvimento da resistência à insulina. Isto é uma coisa boa.
O tratamento usual desta condição é a cirurgia para remover o insulinoma. Fazer isso reverte a resistência à insulina e até mesmo as condições associadas, tais como acantose nigricans. A questão de fundo é esta - altos níveis de insulina causam resistência à insulina. Tirar os altos níveis de insulina reverte a resistência à insulina.
O próximo passo é ver se podemos causar a resistência à insulina em alguém. Isso é o que foi feito no próximo artigo “Production of insulin resistance by hyperinsulinemia in man” [Produção de resistência à insulina pela hiperinsulinemia no homem] Diabetologia 28:70 –75, 1985 Rizza RA. 12 participantes não-obesos foram acompanhados por 40 horas. Um grupo recebeu a doses mais e mais elevadas de insulina, enquanto ao outro foi dada uma solução salina (grupo de controle).
A glicose no sangue se manteve estável por infusões de glicose. No fim do experimento, os indivíduos foram testados para ver se tinham desenvolvido resistência à insulina. Os indivíduos que tiveram a infusão de insulina mostraram uma capacidade 15% menor de usar a glicose em comparação com aqueles que não receberam insulina. Dito de outra forma, o grupo da insulina desenvolveu 15% mais resistência à insulina.
A implicação é essa - eu posso tornar você resistente à insulina. Eu posso tornar qualquer pessoa resistente à insulina. Tudo o que eu preciso fazer é dar-lhes insulina. A insulina causa resistência à insulina.
Outro estudo mostra exatamente a mesma coisa, mas com doses fisiológicas de insulina. “Effect of sustained physiologic hyperinsulinemia and hyperglycemia on insulin secretion and insulin sensitivity in man” [Efeito da hiperinsulinemia fisiológica sustentada e hiperglicemia na secreção de insulina e sensibilidade à insulina no homem] Diabetologia Oct1994, Vol37, Iss 10, 1025-1035 Del Prato S. O estudo anterior utilizou doses de insulina que eram muito maiores do que as vistos naturalmente. Este estudo utiliza doses de insulina que são muitas vezes vistas em humanos.
Os sujeitos eram 15 homens jovens saudáveis. Eles receberam 96 horas de infusões constantes de insulina. Estes sujeitos não eram nem obesos, nem pré-diabéticos, nem diabéticos. Eles eram indivíduos saudáveis ​​e normais. Após 96 horas de infusão de insulina, a sua sensibilidade à insulina diminuiu entre 20 e 40%.
As implicações são enormes. Eu posso tornar estes homens magros saudáveis ​​resistentes à insulina. Uma vez que Diabetes Tipo 2 é associada à resistência à insulina, isso significa que eu posso iniciar essas pessoas no caminho para o diabetes e obesidade em apenas 3 dias. Níveis elevados de insulina causam a resistência à insulina. Eles são tão inseparáveis ​​como a sombra de um corpo.
Vemos o mesmo exato padrão em pacientes diabéticos tipo 2. Vamos olhar para este estudo fascinante “IntensiveConventional Insulin Therapy for Type II Diabetes” [Terapia intensiva convencional de insulina para Diabetes Tipo II] Diabetes Care 1993 16:23-31 Henry  RR. O pensamento convencional (e desastrosamente incorreto) daquele tempo era que controlar a glicose no sangue é a parte mais importante do diabetes.
Você pode pensar que quanto melhor que você controlar a glicose, melhor a condição do diabetes e você será mais saudável. Você também pode estar desastrosamente errado e causar a si mesmo danos irreparáveis.
Mas, isso era o pensamento convencional. Então eles levaram estes diabéticos tipo 2 e intensificaram o seu tratamento com insulina para controlar rigidamente a glicose no sangue. Eles começaram sem nenhuma insulina e após 6 meses estavam tomando 100 unidades por dia. A glicose foi muito, muito bem controlada.
Mas o que aconteceu com a sua resistência à insulina? Quanto mais insulina eles receberam, mais resistência à insulina eles tinham. Uma vez que o diabetes é uma doença de resistência à insulina, isso significa que o seu diabetes estava ficando pior, não melhor! Níveis elevados de insulina causam a resistência à insulina.

Aqui é onde as coisas ficam realmente interessantes. Eu também disse que a insulina provoca obesidade. Se isso for verdade, você poderia esperar que à medida em que se aumentasse a dose de insulina a partir de zero até 100 unidades/dia ao longo de 6 meses, que os pacientes fossem ganhar peso. Fielmente, é exatamente o que aconteceu. Pacientes ganharam 8,7 kg (19 libras) em 6 meses.
Mas vamos olhar atentamente para a sua ingestão calórica. Eles estavam comendo 300 a menos calorias do que no início do estudo. Se você acredita que a Redução Calórica como a hipótese Primária (Caloric Reduction as Primary - CRAP) - que se trata tudo sobre redução de calorias - você pode estar coçando a cabeça se perguntando como você poderia reduzir 300 calorias por dia e ainda ganhar quase 9 quilos.
Mas sabemos que as calorias são quase insignificantes. A grande questão da obesidade é a seguinte: O que está impulsionando a minha insulina? Uma vez que os níveis de insulina aumentaram, o corpo ganha peso. Reduzir a ingestão de calorias não faz diferença. O corpo vai apenas reduzir ainda mais o gasto calórico para corresponder e fazer o corpo ganhar peso. A insulina leva ao ganho de peso.
Isso nos traz de volta à questão do ganho de peso. A insulina leva ao ganho de peso. Mas o que impulsiona a insulina? A Hipótese Carboidratos-Insulina assume que a ingestão de carboidratos impulsiona a insulina, mas isso é incompleto. A insulina em si irá conduzir à resistência à insulina, que irá aumentar a insulina em um ciclo de auto reforço.
O mais altos os níveis de insulina por mais tempo, maior a resistência à insulina. Quanto maior a resistência, maior será a insulina. Isto é o que põe em movimento os efeitos dependentes do tempo da obesidade. O gordo engorda. Quanto mais tempo você tem obesidade, mais difícil é de erradicar. A insulina causa obesidade.
Todo mundo sabe sobre estes efeitos dependentes do tempo. No entanto, a maioria do pensamento atual sobre a obesidade ignora completamente esses efeitos, embora sejam claramente óbvios para qualquer um e todos. Uma vez que o Diabetes tipo 2 se trata de resistência à insulina – isso também nos leva à inevitável conclusão de que a insulina causa diabetes.
Insulina causa ambos, obesidade e diabetes. Esta é a nova ciência da Diabesidade. Com este novo entendimento, somos levados a possibilidades inteiramente novas para a cura de diabesidade. Se os níveis elevados de insulina são a causa, então a cura é reduzir os níveis de insulina. Curar o diabetes tipo 2? Será verdade? Sim, mas ainda temos algum trabalho antes de chegarmos lá.



Esse assunto é novo pra você? Comece aqui.



Para ficar por dentro das atualizações,
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK:
PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO FACEBOOK:
E SE INSCREVA NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE:


Nenhum comentário:

Postar um comentário